Quem Julgará Lula Nessa Quarta E Como Será A Sessão Em Porto Feliz

Pós-graduação Lato Sensu E Stricto Sensu: Qual A Diferença?

Ele foi um dos primeiros pesquisadores do mundo a apontar evidências da vivência de água em Marte. E, propriamente então, foi taxado de doido por muitos colegas da comunidade acadêmica. Hoje, o brasileiro Nilton Rennó — de cinquenta e cinco anos, nascido em São José dos Campos e formado em engenharia civil pela Escola Estadual de Campinas (Unicamp) — poderá bater no peito e expor orgulhoso que estava certo. Dicas Pra Concursos último dia vinte e oito de setembro, cientistas da agência espacial norte-americana (Nasa) anunciaram a descoberta de água salgada líquida na superfície do planeta vermelho.

Advertisement

A confirmação foi feita a partir de imagens da sonda espacial Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), na órbita do planeta desde 2006. O próximo passo neste momento é desvendar a enorme dúvida: Há vida fora da Terra? “Com certeza”, crava, mais uma vez, Rennó, que nos dias de hoje é professor de ciências planetárias e engenharia espacial da Instituição de Michigan (UM), nos Estados unidos. A partir desse questionamento, foram efetuados no campus da UM inúmeros estudos e experiências sobre isso.

Em laboratório, o professor e seus alunos simularam as condições de Marte e o método de fato contou pequenas quantidades de água líquida sendo formadas próximas à superfície do planeta, mais propriamente pela localidade polar. Até em vista disso, a Terra era o único lugar onde sabidamente isto poderia acontecer. Em conexão a Marte, o que se sabia até desta forma era a vida de água congelada em seus polos e no subsolo. A água em Marte não é cristalina como na Terra.

Advertisement

Ela é uma salmoura aliada a elementos químicos como o perclorato de magnésio e de sódio. Muito salgada, essa água não congela e não evapora facilmente. Segundo as pesquisas apontam, mesmo a -70°C, ela pode continuar fluindo. Os resultados do estudo “Transient liquid water and water activity at Gale crater on Mars” foram divulgados pela revista Nature Geosciences. Após a publicação dos resultados da busca da equipe de Rennó, as buscas no planeta na Nasa seguiram e em algumas algumas imagens captadas foi possível detectar sinais de minerais hidratados em áreas com estrias em encostas.

  • Relação das bancas examinadoras Mestrado e Doutorado 2018
  • 2 Carreira e existência pessoal
  • 1996 - James A. Mirrlees (Reino Unido) e William Vickrey (Estados unidos)
  • 3 Educação, Sociologia e Política
  • Ícone Facebook Facebook

Segundo apontam os pesquisadores da agência espacial, as manchas escuras encontradas nas imagens são, na verdade, córregos sazonais, que aparecem em imensos pontos do planeta e comportam essa salmoura corrente no período do Verão marciano. Os córregos surgem quando as temperaturas por lá estão acima dos -23ºC. Nas estações mais frias, eles desaparecem.

Advertisement

As estrias prontamente haviam Terceiro Dia De Fuvest Tem Matemática Difícil E Temas Atuais Em Geografia , mas a resolução das imagens não permitia assegurar do que se tratava e nem ao menos que havia qualquer tipo de líquido nesses lugares. Mestrado Profissional Em Design a pergunta da existência de existência, mesmo que microbiana, no planeta vermelho. Os cientistas sinalizam que Marte, mesmo muito gelado e deserto, é o planeta que mais de assemelha com a Terra no sistema solar.

Correio Popular - Há pouco tempo, foi revelada a notícia da vida de água líquida em Marte. Qual o motivo dessa descoberta? Nilton Rennó - A descoberta de água é considerável porque ela é importante pra vida. Onde tem água, tem vida pela Terra, por exemplo. Seguimos a água no mundo.

Share This Story

Get our newsletter